Bestiário IV

No Pantanal existem três 'porcos do mato': os queixadas (Tayassu pecari), os caititus (Pecari tajacu), e o porco-monteiro. Este último é a forma feral, ou asselvajada do porco doméstico (Sus scrofa), trazido para a o Pantanal pelos colonizadores, no final do século XVIII, quando fundaram Corumbá.
O bicho parece ser uma presa importante para as onças e, sem dúvida, o é para o homem. Está até envolvido numa questão de status entre os nativos, que é a seguinte: os porcos monteiros pequenos são capturados, capados e soltos. Crescem pelos campos, baías, capões e acurizais afora, até serem caçados para um churrasco. O caçador reconhece aquele que capou o bicho (e deixou sua marca no animal - uma sigla, um símbolo) como um bem-feitor, um que trabalhou para o bem comum.

Comentários

Anônimo disse…
Só sei que esses proquinho são mui gostosos!!!
eheheheheheheheh

super beijocas da fã!

Postagens mais visitadas deste blog

De trevas e luz: os brejos

Anfíbios e répteis

O dom para fazer contato